quinta-feira, Novembro 24, 2005

Como surgue a globalização e por que fases passou até chegar às características dos dias de hoje

Antes do aparecimento da globalização existiam, o que se pode chamar de as cinco economias mundo, que eram compostas pelas economias Europeia, do Império Bizantino, da China e Ásia, Índia e Civilizações Pré-Colombianas.
Nenhuma delas tinha qualquer tipo de relação com as outras, eram auttónomas e funcionavam individualmente.
A globalização passou por três fases. A primeira fase da globalização começou por volta de (1450) com os descobrimentos surgindo como resultado da procura de uma rota marítima para a Índia em busca das especiarias e riquezas que eram tão combiçadas na Europa. Com a descoberta do caminho marítimo para a Índia, e mais tarde a descoberta do Brasil, ou melhor do continente Americano, criou-se o comércio triangular que era realizado entre a Europa, África e América.
A Europa levava para a América mão-de-obra escrava vinda de África, para obter matérias primas da América em maior quantidade e com mais facilidade. Esta expansão mercantilista veio favorecer os artesãos e os industriais emergentes da Europa que passaram a contar com consumidores num raio bem mais vasto, enquanto que a importação de produtos coloniais faz ampliar as relações inter-europeias. Exemplo disso ocorre com o açucar cuja produção é confiada aos senhores de engenho no Brasil, mas que é transportado pelos portugueses para os portos Holandeses, onde lá se encarregam pelo refinamento e distribuição.
Com este comércio triangular e sendo esta fase caracterizada pelo mercantilismo nasceram os grandes impérios comerciais: Português, Holandês, Espanhol, Inglês e Francês. Estes impérios eram governados sob o poder de Monarquias Absolutas que mobilizavam todos os recursos económicos, militares e burocráticos, com a intenção única de expandirem os seus impérios e consequentemente, enriquecerem. O objectivo era acumular riqueza para se tornar mais poderoso.
A primeira fase acaba em 1850 quando se dá a Revolução Industrial, começa então a segunda fase da globalização , a Inglaterra industrializa-se, seguida pela França, Alemanha, Bélgica e Itália (na Europa) seguida pelos Estados Unidos. É introduzida a máquina a vapor, nos transportes terrestres, comboio poe exemplo, e nos transportes marítimos, barco a vapor, que veio ajudar as trocas comerciais tornando-as mais rápidas. Deixa de haver escravatura, os novos "escravos" são os operários que trabalham muito por pouco dinheiro. Esta época é regida pelos interesses industriais aliados aos interesses financeiros. A burguesia industrial e os bancários detém o poder. Nesta fase dá-se uma luta pelo capital financeiro na aplicação dos mercados, começa a haver uma procura por novas e diversas matérias primas.
Nesta fase aparece o capitalismo, ou seja, "riqueza gera riqueza". A produção em grande massa é mais uma das características da segunda fase. A posse de novas colonias torna-se o símbolo de poder da época, só a Inglaterra tinha mais de cinquenta, começa a luta pela supramacia que tem como resultado duas guerras mundiais, e é c o fim da segunda guerra mundial em (1945) que surge, uns anos mais tarde, em (1950) a terceira fase da globalização.
( está incompleto falta escrever a terceira fase da globalização)

2 comentários:

Ana Neves disse...

E para quando essa terceira fase?

∂α∂αу disse...

Gostei muito desse resumo.estou precisando tanto da terceira fase :D